Veja quem ainda pode sacar o abono do PIS de até R$ 1.045

Milhões de brasileiros podem receber o abono salarial do PIS/Pasep, benefício que funciona como uma espécie de 14º salário para o trabalhador de baixa renda.

Tem direito à grana extra quem trabalhou por pelo menos 30 dias no ano anterior e ganhou, no máximo, dois salários mínimos, em média, por mês. Além disso, também é preciso estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos.

O valor varia de acordo com o número de meses trabalhados. Se o trabalhador exerceu profissão com carteira assinada no último ano inteiro, vai receber um salário mínimo, atualmente em R$ 1.045. No mínimo, vai receber R$ 88, valor correspondente a um mês.

Para saber se tem direito à grana do abono, é preciso consultar os canais da Caixa e do Banco do Brasil.

No caso do PIS, fundo voltado a trabalhadores da iniciativa privada, o banco é a Caixa. É possível sacar o valor com Cartão Cidadão e senha cadastrada, em caixas eletrônicos, lotéricas e correspondentes Caixa Aqui.

O resgate também pode ser feito em agência da Caixa, com documento de identificação. Correntistas do banco têm o abono depositado diretamente na conta, caso haja movimentação.

Já no caso do Pasep, voltado a servidores públicos, a instituição é o Banco do Brasil. O saque é feito nas agências, com documento de identificação.

Servidores correntistas recebem o dinheiro diretamente na conta. Quem tem conta em outro banco pode fazer a transferência em uma agência ou pela internet.

Embora esteja sendo pago o ano 2020/2021, o trabalhador pode sacar o abono anterior do PIS, 2019/2020.

No caso do PIS, a Caixa afirma que o prazo estendido vai até 30 de junho de 2021.

No caso do Pasep, o BB diz que o prazo para o exercício 2019/2020 se encerrou em 30 de junho de 2020 e foi pago a todos os clientes do banco.

​“Restam cerca de 327 mil trabalhadores para receber, totalizando R$ 260 milhões”, afirma o banco.

Como consultar o número de inscrição no PIS/Pasep

Para verificar o número do PIS/Pasep, o trabalhador precisa procurar alguns documentos. No caso do PIS, a numeração é a mesma do NIS (Número de Identificação Social) e do NIT (Número de Identificação do Trabalhador), encontrada na carteira de trabalho e no extrato do FGTS, por exemplo.

Os números também podem ser obtidos nas agências da Caixa Econômica (PIS) e Banco do Brasil (Pasep). O PIS/Pasep também pode ser obtido pelo site do Cnis (base de dados do governo).

No site https://cnisnet.inss.gov.br/, clique em ‘“Cidadão” e, em seguida, em “Inscrição”. Clique, depois, em “Filiado”. Será necessário informar nome completo, da mãe, data de nascimento e CPF.

fonte: jornal agora

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support