Vacinação contra a Covid-19 aos comerciários

Os trabalhadores do comércio estão entre os que apresentam maior risco de contaminação pelo novo Coronavírus 

Com a flexibilização da quarentena e a retomada do comércio, os trabalhadores do setor arriscam diariamente as suas vidas e ficam expostos à infecção pelo novo Coronavírus. 

O meu Projeto de Lei nº 5480/20, apresentado ao Congresso Nacional nesta terça, 11, altera a Lei 13.979/20, que prevê medidas para enfrentar a Covid-19, e inclui os comerciários como prioridade na campanha nacional de imunização contra a doença. A justificativa do mesmo passa pelo fato de os trabalhadores do comércio serem a maior categoria profissional urbana no País. Como lidam com o público e têm contato direto com mercadorias, cartões e dinheiro, ficam mais vulneráveis à contaminação.

Como representante da categoria no Congresso, avalio que a imunização protege a vida e a saúde dos trabalhadores e, também, contribui para impedir a proliferação do novo Coronavírus, porque, ao serem vacinados, os comerciários preservam a própria saúde e, da mesma forma, daqueles que estão próximos e em contato com eles.

Requerimento – Além do PL 5480/20, apresentei Indicação ao Ministério da Saúde para reforçar a inclusão dos trabalhadores do comércio na futura campanha de imunização. O órgão anunciou que idosos, profissionais de saúde e professores devem constar no plano preliminar para a vacinação contra a Covid-19 no Brasil.

Luiz Carlos Motta
Presidente da Fecomerciários, da CNTC e Deputado Federal

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support