Câmara aprova mudança em cálculo do desemprego

Ideia é que número não mais considere como ocupado quem foi pago com produtos, mercadorias, alimentação ou moradia, entre outros

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira uma mudança na forma de cálculo do número de empregados do Brasil, para seguir os parâmetros de resolução da Organização Internacional do Trabalho (OIT) de 2013. O texto teve a redação final aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta quinta-feira e seguirá para análise no Senado Federal.

A proposta determina que os órgãos oficiais do governo só considerarão como ocupados aqueles que receberem pagamento em dinheiro na semana de referência da pesquisa.

Para o autor do projeto, o deputado Daniel Coelho (Cidadania-PE), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) adota um modelo “extravagante” que considera também como ocupado quem foi pago com produtos, mercadorias, alimentação ou moradia.

Além disso, serão excluídos da conta de empregados as pessoas que vivem de transferências de renda do governo, como o Bolsa Família, aprendizes, estagiários ou trainees que trabalham sem pagamento em espécie e participantes de programas de treinamento para promoção que não estiverem engajados no processo produtivo da unidade econômica.

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support
Abrir Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos lhe ajudar?